Ecocardiograma Fetal

ECOCARDIOGRAMA FETAL


Avanços recentes no diagnóstico de malformações cardíacas no pré natal, tornaram-se essenciais para o manuseio correto destes fetos, intra-útero ou logo após o nascimento, e para o aconselhamento dos pais para futuras gestações.
Através da ecocardiografia fetal, técnica diagnóstica não invasiva, podemos viabilizar condutas salvadoras para o concepto cardiopata, antes ou logo após o nascimento.

Vantagens da ecocardiografia fetal:

  • Mais de 90% das malformações cardíacas ocorrem em fetos de gestantes sem qualquer fator de risco e, o ultra-som morfológico só detecta cerca de 36% das mesmas. A ecocardiografia fetal é um procedimento não invasivo que detecta até 97% das malformações cardíacas quando realizada, para rastreamento, na rotina pré-natal.
  • Permite ao obstetra, ainda intra-útero, adotar condutas terapêuticas que podem modificar significativamente a história natural de diversas cardiopatias fetais, como tratamento de arritmias, septostomia intra-útero em casos de hipoplasia do coração esquerdo secundária a septo interatrial íntegro, plastia valvar pulmonar e aórtica com balão intra-útero nos casos de estenoses.
  • O diagnóstico precoce de cardiopatias gera maior segurança e tranquilidade ao obstetra que pode acompanhar a gestante em exames mensais rotineiros, fazer o planejamento perinatal, com tempo hábil para programar via de parto e o local de nascimento baseado nos cuidados específicos que deverão ser tomados na recepção do recém nato. Por exemplo: feto com transposição de grandes artérias, dupla via de saída de ventrículo direito, conexão anômala total de veias pulmonares, atresia tricúspide, síndrome do coração esquerdo hipoplásico estão entre as cardiopatias com indicação de programação de parto em hospital de referência de cirurgia cardiológica pediátrica.
  • A cardiologia fetal tornou-se aliada do pré-natalista e está cada vez mais presentes na assistência à gestante, seja na fase de aconselhamento genético-reprodutivo a pacientes e famílias de risco, no diagnóstico ou nas indicações terapêuticas intra-úteros e perinatais.

INDICAÇÕES DE ECOCARDIOGRAFIA FETAL SEGUNDO
A SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA:

Segundo recomendação da Sociedade Brasileira de Cardiologia “todos os esforços devem ser mobilizados no sentido de se avaliar o coração fetal em todas as gestações através da ecocardiografia fetal”


Contra indicações:

   Não há.

Em que período gestacional indicar ?

   Idade gestacional ideal: 20 a 28 semanas


A visualização do coração e dos grandes vasos antes das 18 semanas, é possível, por via abdominal e transvaginal materna. Entretanto, é a partir da 18a semana de gestação, até o termo, que as alterações estruturais ou funcionais do coração fetal podem ser identificadas. Lembrando que algumas cardiopatias são evolutivas e podem progredir com o evoluir da gestação, a idade gestacional considerada ideal para a indicação do ecocardiograma fetal situa-se entre a 20a e a 28a semanas, embora o exame possa ser realizado até o termo e antes deste período, quando houver indicação.